Arquitetura     |    Decoração e Interiores     |     Nossas Histórias     |     Viagens     |     Diário de Reforma  

Um roteiro de 22 dias pela Europa

14.02.2018

Conhecendo a Bélgica, a Holanda e outras coisitas más!

 

Nesse final de ano escolhemos conhecer mais um pouco da Europa. Entre tantas opções, decidimos passar pela Inglaterra (nossa parada obrigatória, para visitar parte da família), com uma pequena parada em Lille (cidade super charmosa que fica no Norte da França), chegando na Bélgica para passar o Ano Novo e finalizando na Holanda para visitar um casal de amigos e se entupir de queijo Gouda! Rs

Nos próximos posts vou contar com mais detalhe cada parada, mas aqui vou fazer um panorama geral de como definimos nosso trajeto e o que achamos de cada lugar.

 

Dia 1 ao dia 5   

Chegamos no dia 23/12 em Heatrow ( Londres ) e fomos direto para um Cottage (edificação típica de antigos pescadores ) em uma cidade de praia chamada Hope Cove, onde passamos o Natal com a família, regado à comidinhas típicas, jogos, lareira e frio (sim, muito frio!).

 

 

Dia 6

Ficamos o dia todo passeando em Londres para curtir o típico Mercado de Natal que eles têm nessa época do ano e simplesmente amamos! É muito divertido e tem várias opções diferentes de culinária e lembrancinhas e a decoração de Natal trás sempre um clima diferente para a cidade. Me apaixonei por essa lojinha de luminárias que tinha por lá!

Aliás, o mais legal de viajar nessa época foi poder passar por todas as cidades com decoração de Natal! Essa época do ano tem um “quê” de encanto a mais, né?! rs

 

 

 

Dia 7

Chegamos na noite do dia 6 em Lille, já de noite, onde fizemos Check In no hotel e aproveitamos para descansar. O dia foi intenso, passeamos por toda a cidade através do City Tour, que nos permitiu conhecer tanto a parte antiga quanto a nova, depois visitamos alguns museus e ficamos passeando pela região central da cidade, que é um charme à parte! Não somos muito de City Tour, mas estava um frio excessivo e uma chuva contínua, então foi a única saída para conseguirmos conhecer a cidade e aguentar o clima! rs e valeu a pena, não teríamos conseguido ver tudo apé em apenas um dia.

 

 

 

Dias 8 e 9

Partimos cedinho para Bruxelas e passamos o dia inteiro andando pela cidade conhecendo os pontos turísticos, se esbaldando na culinária típica (cervejas, waffles, chocolates, batatas e muitas outras delícias! Rs). No dia 9 continuamos conhecendo a cidade e passamos a virada do ano na queima de fogos realizada pela própria prefeitura, no famoso Atomium. Bruxelas é uma cidade muito gostosa, daquelas que dá vontade de ficar passeando apé o dia inteiro e parando de bar em bar, rs. Recomendo a visita!

 

 

Dia 10

Reservamos esse dia para conhecer Ghent, uma cidadezinha pequena muito fofa que fica à 20 minutos de trem de Bruxellas. Como era o primeiro dia do ano infelizmente muitos lugares e atrações típicas estavam fechados, mas mesmo assim valeu a pena podermos ver as paisagens típicas de Ghent e provar algumas delícias! Foi aqui que comemos nosso primeiro queijo gouda com mostarda (e viciamos! Hahaha)

 

 

Dia 11

Outro dia dedicado a conhecer uma cidade menor, mas incrivelmente especial: Bruges. Um único dia nessas cidades pequenas já é suficiente para conhecer as atrações principais, mas é tudo tão “fofo” que dá vontade de ficar mais dias ali só olhando a vida passar, rs. Esse é um destino que fica cerca de 1 hora de Bruxelas e a passagem de trem é absurdamente mais cara (4x o valor de Ghent), provavelmente por ser mais turística.

 

 

Dia 12

Estávamos em Antuérpia às 9h da manhã, pois como teríamos um único dia para conhecer a cidade queríamos aproveitá-lo ao máximo! A cidade é incrível, bonita e muito bem estruturada. É um local bem bacana para quem pode ficar mais de um dia, mas conseguimos ver as atrações principais e desfrutar um pouco da cidade mesmo no tempo curto que tínhamos, já que fazíamos questão de conhecer.

 

 

Dia 13

Saímos de Antuérpia por volta de 10h rumo à nossa primeira parada na Holanda: Delft. Essa é a cidade onde nosso casal de amigos reside, então ficamos por ali alguns dias, fazendo bate volta das cidades ao redor. Essa minha amiga também é guia turística na Holanda, então contei com a ajuda dela para definir o roteiro e os pontos que visitamos pela Terra do Queijo, rs.

Passamos a tarde conhecendo a fofa Delft e fiz minha primeira visita à loja Ikea, adorei ou amei? Hahaha Quem conhece sabe que os arquitetos piram, rs, mas até o marido gostou da loja!

Mas o mais bacana de Delft foi conhecer a Universidade, que é incrível! A biblioteca (foto abaixo) tem um projeto de arquitetura super elaborado, um passeio e tanto!

 

 

 

 

Dia 14

Dedicamos o 14° dia à Roterdam e eu realmente gostaria de ter dedicado mais um dia à essa cidade incrível! Ela tem tudo que eu gosto: novo, velho, planejamento urbano, gastronomia, arquitetura, arte.... Eu achei fantástica e para mim foi a cidade mais bacana da Holanda no quesito “moraria aqui”, sabe!? Rs...  

 

 

 

Dia 15

Haia definitivamente é uma cidade incrível. Fofa, cheia de história e pontos turísticos interessantes. Foi aqui que visitamos o museu de um dos meus artistas preferidos: Escher. Recomendo a parada!

 

Dia 16

Utrech roubou meu coração! Primeiro porque eu comecei o dia realizando o sonho de conhecer a Casa Rietveld, um ícone da arquitetura moderna que estudei durante a faculdade e que foi simplesmente incrível poder entrar e ver de perto. Segundo porque a cidade é toda fofa e cheia de restaurantes e museus bacanas. Para fechar com chave de ouro, visitamos o Castelo de Haar, que te leva às cenas dos filmes medievais, simplesmente incrível! Pena que chegamos tarde e só pudemos passear pelos jardins. Essa é uma cidade que eu também ficaria um dia a mais pra curtir com calma.

 

 

 

 

Dia 17 ao dia 20

Uma overdose de Amsterdam, quase que literalmente! Ahahahahaha

No 1° dia mal chegamos e já fizemos o tour vip do Heineken Experience (de sair trançando às pernas rsrsrsrs), depois fomos ao Museu do Van Gogh e ficamos passeando pela cidade.

Reservamos o dia 2 para continuar conhecendo a cidade, seus infinitos museus, restaurantes, lojas e cantinhos fofos, com um espaço especial para o Museu Anne Frank no final do dia. Foi fantástico!

Por sugestão da minha amiga que está morando na Holanda, no 3° dia fomos conhecer Zaandam e Zaanse Schans, a cidade linda dos moinhos! Estava chuviscando, frio e a cidade estava bem vazia, mas é uma paisagem muito típica e diferente, vale muito a pena ver de perto a história dos moinhos típicos da Holanda e passear um pouco por lá para relaxar.

 

 

 

Na manhã do 4° dia saímos para comprar alguns presentes e lembrancinhas e depois voltamos para a Inglaterra (com alguns imprevistos que conto no post detalhado depois! Hahahahaha)

Achamos que seria muito tempo em Amsterdam mas definitivamente a cidade é imensa e tem muitas atrações bacanas para quem quer ficar mais dias por lá.

Minha expectativa sobre Amsterdam era bem alta, confesso. Achei a cidade lindíssima e muito fofa, mas ela não foi nem de longe a mina preferida da Holanda, simplesmente porque não achei a cidade mais bonita que visitei por lá e porque também não acho que ela represente o que a Holanda é de verdade, mas é um ponto turístico importantíssimo e muito bem estruturado para receber os amantes de viagens! Rs

 

 

Dia 21 ao dia 23

Passamos nossos dois últimos dias em Bedford curtindo a família e descansando por lá. Essa é uma cidade bem bacana do interior de Londres na qual sempre adoramos passear!

No dia 23 almoçamos em um Pub local e já nos dirigimos para o Aeroporto rumo ao Brasil.

A essa altura do campeonato já estávamos até com vontade de voltar pra casa! Vocês também sentem isso? Viajar é tão bom, mas também cansa, né?! Rs Acho que é excesso de informação cultural hahahahahaha

 

 

Algumas pessoas podem estar se perguntando: Nossa, 23 dias e vocês fizeram só dois países principais?

Sim! Cada um tem um estilo de viagem e nós gostamos muito, sempre que possível, de conhecer ao máximo cada país, sem ficar só pelas cidades principais.

Eu não consigo considerar que conheci a Holanda se eu tiver ido só para Amsterdam, por exemplo. Para nós, viajar dessa forma “permeando” o país e tentando fazer cidades mais locais é uma maneira de conhecer a cultura e a realidade de cada lugar e nós temos um prazer enorme em fazer viagens assim, por isso por vezes alguns amigos comentam que nossos roteiros não são “convencionais” rs

 

 

A dica para não ficar cansativo é fixar algumas “bases” pra deixar as malas no hotel e fazer bate volta para cidadezinhas menores e mais próximas!

Aos pouquinhos vou postando pra vocês o que fizemos em cada parada!

 

 

 

Beijo,

Nati.

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

O Quarto do #nossoape_43

27.06.2018

1/2
Please reload

Conta pra gente o que você gostaria de ler aqui no blog.

Entre em contato!

Arquivo

Natália Salla

@nataliasalla.arq  contato@nataliasalla.com.br

Vila Mariana  |  São Paulo